segunda-feira, 23 de novembro de 2009

SAPUCAIA DE BEZERROS













Pedras sepulcrais do Cemitério do Rosário, em Bezerros: acima, a do Copmandante Francisco Xavier de Lima. Aí repousam também os restos mortais de sua esposa Theresa Maria de Jesus.
Abaixo: a de Dona Francisca Xavier de Lima, a índia da Serra da Camaratuba (Sapucaia - Bezerros) com quem viveu antes do casamento com Theresa, a qual teria adotado (tradição da família) a filha da índia, Maria Francisca Leite, da qual se originam, entre outras, a Família Bezerra e Silva do Agreste pernambucano.
Em cima e ao lado: 4 imagens da Pedra da Índia, onde o jovem Francisco Xavier de Lima teria, numa caçada, encontrado a garota índia a quem batizou como Francisca Xavier de Lima.

SAPUCAIA,
BERÇO GENEALÓGICO DO AGRESTE PERNAMBUCANO


Este casal tenente Manoel de Azevedo Caldeira e Maria Pais de Castro é tronco dos Azevedo Lira, Azevedo Silva, Azevedo Caldeira, e Pais de Lira, de Bezerros e Região (Confira: Iony Sampaio, AS FAMÍLIAS AZEVEDO LIRA, AZEVEDO SILVA, AZEVEDO CALDEIRA E PAES DE LIRA, DA REGIÃO DE BEZERROS, Recife, maio de 2008) .

Diziam os pais de Lili [Gina, esposa de meu primo Gastão] que todas as famílias da Sapucaia eram descendentes do casal Francisco Xavier de Lima e da índia da Serra da Camaratuba Francisca Xavier de Lima.
Diz minha prima Socorro Laurentino que sua tataravó Maria Francisca de Lima está sepultada também na Matriz de S. José de Bezerros e que era da Sapucaia.
Trata-se da sepultura de Maria Francisca Leite e de José Joaquim Bezerra da Silva, que deram origem à grande família Bezerra e Silva do Agreste pernambucano. De acordo com a tradição destas famílias, Maria Francisca Leite era a filha única da índia Dona Francisca Xavier de Lima e do Comandante Francisco Xavier de Lima que a batizou e lhe deu o próprio nome. Ainda novinha, teria sido adotada por Theresa Maria de Jesus, com quem o Comandante se casou talvez no mesmo ano do nascimento da menina. (Fr. José Milton, Genealogia, pg. 109).
Os leitores perceberão a importância geográfica de lugares como, por exemplo, a Sapucaia, a Serra Negra. Muitas famílas do Agreste pernambucano tiveram seu berço nessas paragens, ainda hoje muito belas e férteis. Fazem lembrar o paraíso bíblico tanto pela sua beleza como pela gênesis de tantas famílias que aí tiveram o seu berço. A Sapucaia é um berço privilegiado como vamos demostrar de maneira suscinta, trazendo à baila personagens, de primeira grandeza uns, humildes e quase anônimos outros, dos quais descendem quase todas as famílias mais antigas de Bezerros e da região.
No que toca às tradições orais, Gostaria de destacar, especialmente, o muito que devo a Papai e Mamãe (Heriberto Coelho e Inês), cujas conversas, desde 1955, tenho escritas ou gravadas; aos tios e tias João Batista, Toinho, Marieta e Emília; os primos da Sapucaia Gastâo e Plácido...

Comecemos pela 4ª filha do casal mais remoto de que temos conhecimento em Bezerros e região, segundo Yony Sampaio, o tronco Manoel de Azevedo Caldeira, casado com Maria Pais de Castro.

F4 – Margarida Pais de Lira. Casou com o Tenente José Gomes da Silva. José Gomes da Silva aparece como confinante, em terras sitas no Altinho. Mas não há outro registro deste casal, sendo padrinhos ou testemunhas. Seus três filhos conhecidos nasceram no final da década de 1740 a década de 1750. O Capitão, depois Comandante e por fim Sargento-mor João Paes de Lira nasceu entre 1749 e 1754, residia no Mimoso, entre Caruaru e Bezerros, ainda solteiro, e já casado, no final do século XVIII e até falecer na sua fazenda Sapucaia, encravada em Bezerros. O Tenente Manoel de Azevedo Silva nasceu cerca de 1857 e teve terras na Fazenda Agreste, em Altinho, tendo residido, já casado, no Pé da Serra do Mendes, na atual Agrestina, terras da sua esposa, de herança paterna, tendo este as recebido do sogro, Capitão Antônio Vieira de Mello. Em solteiro teve duas filhas naturais. O terceiro filho, Maria do Rosário da Encarnação, devia ser mais jovem, e residiu, casada, em Santo Antão, onde deixou filhos.
(YONY, Sampaio, As Famílias Azevedo Lira, Azevedo Silva, Azevedo Caldeira de Lira da região de Bezerros – Recife, maio de 2008, pg. 13).

***


F5 – Pedro Pais de Lira. Já como Sargento-mor em 1781, reside em Bezerros. Morou do Mimoso e no inicio do século XIX na Sapucaia, onde também reside seu sobrinho João Paes de Lira. Deixou 13 filhos, relacionados em inventário.
(YONY, op. cit. pg. 13).

***
Bn 4.1.5 – Teresa Maria Cavalcanti. Em inicio de 1803 é madrinha, sendo padrinho seu pai o capitão comandante João Pais de Lira. Theresa de Jesus Maria ou Theresa Maria de Jesus casou com Francisco Xavier de Lima. Esta informação é comprovada por registro do sítio Sapucaia, feito por Francisco Xavier de Lima, a 18.04.1858, no qual declara que herdou o sítio “dos meus falecidos sogros, João Paes de Lira e D. Francisca Xavier”. Em 1812 Francisco Xavier de Lima já residia na Sapucaia, possuindo escravos. Francisco Xavier de Lima faleceu a 6 de fevereiro de 1879, e Theresa Maria de Jesus a 27 de dezembro de 1884.
Francisco Xavier foi político importante no Agreste, com destaca participação no município de Bezerros, onde sempre residiu, desde que casou, no sítio Sapucaia. Quando do registro de terras, em 1858., declara ser possuidor do sitio Sapucaia, o qual recebeu dos sogros. Em 1866 era presidente da Câmara do Bonito.
(Fr. José Milton, Genealogia, p. 99).

Den YonY:

Pais de 12 filhos, com a seguinte situação em 1879:
Tn 4.1.5.1 – Francisca Leite de Lima, viúva.
Tn 4.1.5.2 – Theresa de Jesus Lima, viúva.
Tn 4.1.5.3 – Joana Francisca Lima, casada com João Francisco de Vasconcellos.
Tn 4.1.5.4 – José Esperidião Xavier de Lima, casado.
Tn 4.1.5.5 – Antônio Fernandes Xavier de Lima, casado.
Tn 4.1.5.6 – Maria Lucinda Francisca Lima, casada com José Francisco de Azevedo Lira.
Tn 4.1.5.7 – Maria Joaquina Xavier de Lima, solteira.
Tn 4.1.5.8 – Joaquim Pantaleão Xavier de Lima, casado.
Tn 4.1.5.9 – Maria Francisca Lima, já falecida, foi casada com o major Joaquim José Bezerra da Silva.
Tn 4.1.5.10 – Manoel Eustaquio Xavier de Lima. Já falecido.
Tn 4.1.5.11 – Theotonia Francisca Lima, já falecida, foi casada com o Tenente João Antônio Pinheiro de Lira ou Antônio Paes de Lira.
Tn 4.1.5.12 – Ignez Francisca Lima, já falecida, foi casada com João Braz de Vasconcelos.

Houve mais:
Tn – Rita. Batizada com um mês, no lugar da Sapucaia, a 18.10.1820, filha do Alferes Francisco Xavier de Lima e D. Theresa Maria de Jesus, moradores no mesmo lugar, sendo padrinhos o Capitão Manoel Francisco da Silva e Azevedo, morador em Santo Antão, e D. Mariana Joaquina dos Prazeres, moradora no Bonito, ambos casados.
Tn – Rita. Batizada com 12 dias, a 1 de maio de 1825, sendo padrinhos João Francisco Xavier, solteiro, e Ana Francisca.

Por data de nascimento tem-se:
1. Francisca
2. Theresa
3. Joana
4. Manoel. Batizado a 1.11.1821.
5. José. Batizado a 28.12.1822.
6. Theotônia. Batizada a 25.2.1824.
7. Rita. Batizada a 1.5.1825.
8. Ignes. Batizada a 14.5.1826.
9. Antônio. Batizado a 2.7.1827.
10. Joaquim. Batizado a 5.8.1828.
11. Maria Lucinda.
12. Maria Joaquina.
13. Maria Francisca.


Alguma coisa da descendência detalhada:

Tn 4.1.5.1 – Francisca Leite de Lima. Viúva em 1879. Casou com o Capitão José Faustino Paes de Lira, Bn 6.5.1, filho do Capitão Joaquim José de Torres Galindo e de Maria Madalena de Jesus. Moradores na Sapucaia.
Pais de:
Qr 4.1.5.1.1 – Joaquim. Faleceu a 21.12.1833, com 2 meses, filho de José Faustino Pais de Lira e sua mulher Francisca Leite Lima.
Qr 4.1.5.1.2 – José. Batizado a 18 de janeiro de 1835, com 15 dias, sendo padrinhos o Tenente-Coronal Francisco Xavier de Lima e D. Theresa Maria de Jesus, moradores na Sapucaia. Creio ser José Faustino Paes de Lyra Júnior, que em 1872 era Alferes da segunda companhia de Infantaria de Bezerros, e casou com Rufina Francisca Pais de Lira, Qr 4.1.5.1.9.1.
Qr 4.1.5.1.3 – Zeferina. Batizada a 1 de setembro de 1839, com 7 dias, sendo padrinhos Francisco Xavier dos Santos e Theresa Francisca Leite, moradores em Angelim.
Qr 4.1.5.1.4 – Francisca. Batizada a 9.11.1841, com 8 dias, filha do Capitão José Faustino Pais de Lira e Francisca Leite Lima, sendo padrinhos Joaquim José de Azevedo e Joaquina Rufina Maria de Jesus.
Qr 4.1.5.1.5 – Antônio. Batizado a 6.11.1842, com 5 dias, filha de José Faustino Paz de Lira e Francisca Leite Lima, moradores na Sapucaia, sendo padrinhos Manoel Espiridião Xavier de Lima e (sua mulher) Antonia Maria de Jesus.
Qr 4.1.5.1.6 – Antônio. Batizado a 5.11.1843, com 6 dias, filho de José Faustino Pais de Lira e Francisca Leite Lima, moradores na Sapucaia, sendo padrinhos José Francisco Pais de Mello, viúvo, e Teresa Clara Dornelis, solteira, moradores na Lagoa da Guariba.
Qr 4.1.5.1.7 – Joaquim. Faleceu a 30 de fevereiro de 1848, sendo sepultado na matriz de Bezerros.
Qr 4.1.5.1.8 – Francisca. Faleceu com 16 dias, de espasmo, a 10.2.1851, filha de José Faustino Paes de Lira e de Francisca Leite Lima, moradores na Sapucaia.
Qr 4.1.5.1.9 – Ana Francisca Paes de Lyra. Casou, a 7.3.1886, no oratório privado da Sapucaia, com Joaquim Pantaleão Xavier de Lima, dispensados de parentesco, sendo testemunhas Joaquim José Bezerra da Silva (Filho) e Firmino Leite Torres Jardim.
(Yony, apud Fr. F. M. Genealogia, p. 99 e seguintes).

***

N 6.10 – Josefa Maria do Espírito Santo. Nasceu cerca de 1783. Madrinha com o pai, sargento-mor Pedro Pais de Lira, em 1805, ainda solteira. Em 1808, solteira, declarada filha do sargento-mor Pedro Pais, é madrinha com Manoel Gomes da Silva, também solteiro. Sempre residente na Sapucaia. Casou com o Capitão Luiz José de Vasconcellos. Em 1811 Luiz José de Vasconcellos ainda era solteiro. Em 1841 são dados como residentes na Sapucaia. Não teriam tido filhos. Josefa Maria do Espírito Santo faleceu a 8.4.1851, com 68 anos, casada com Luis José de Vasconcellos. O Capitão Luiz José de Vasconcellos casou, poucos dias depois, a 12.5.1851, com Emilia Guilhermina de Azevedo, Qr 4.1.4.1.4. Preserva a tradição familiar que, apesar de casada por 19 anos, este casamento nunca se consumou carnalmente. Emilia teria casado a segunda vez de branco, como viúva virgem.
A informação não foi correta qunto ao vestido: Emília, como viúva que era, casou de verde, um longo que hoje está na moda e é conservado como relíquia. Mas que poderia casar de véu e capela, não há dúvida!
O Capitão Luiz José de Vasconcellos tem presença constante nos livros de Bezerros e Bonito, como testemunha, padrinho ou atuante como Juiz substituto. Padrinhos a 6.5.1804, na matriz de Bezerros, Luiz José de Vasconcellos, solteiro, e Maria de Nazareth, casada [com Carlos José de Vasconcellos]. Em 1809 é padrinho, ainda como solteiro, com Theresa Maria, viúva, de filho de Manoel Ignácio da Silva e Ana Francisca. Padrinhos a 16.6.1811 Luiz José de Vasconcellos, solteiro, e Brites de Campos, casada.
(YONY, op. cit. pg. 13 - 14).

***
Descendentes do casal Joaquim José Bezerra e Silva. e Joaquina Francisca Bezerra e Silva (também chamada, segundo Otávio Bezerra e Sila, seu neto, “Joaquina Mateus”) :
Bn1 - Manoel Zeferino Bezerra e Silva, solteiro, 16 anos.(o mesmo Manoel Bezerra e Silva ou Neco Jaca de que me falou Otávio Bezerra e Silva a 21-12-1994?).
Bn2 - Joaquim Leonel Bezerra e Silva, solteiro, 14 anos, por ocasião do Inventário. Casado, segundo Socorro Laurentino, à primeira vez com... (?) da qual teve a filha (segundo mamãe, a mais velha dele) :
Trin1 - Maria de Lourdes Leonel, casada com José Laurentino Gonçalves da Silva (da Serra Negra), tio de Socorro Laurentino.
“Joaquim Leonel aprendeu a ler e a escrever de pitada, isto é, “pedindo aqui e ali para lhe ensinarem. E chegou a ser Tabelião em Bezerros!” Otávio me contou algumas coisas sobre os negros, escravos ou libertos, da Família Bezerra e Silva e Xavier de Lima. Otávio conheceu na Sapucaia a alguns deles: Carolinda, França, Fortunato.
Pai de:
- Adão, casado com uma irmã de Silvina Maria, mãe de Otávio
Pais de:
- 1. João Adão, que morava na Camaratuba da Sapucaia. Zuzu Coelho, que tinha sítio na Sapucaia, gostava muito dele, aliás era muito estimado por todos. Era sobrinho da mãe de Otávio, Silvina Maria. Casado com...Teve os filhos:
- Odete, moradora na Encruzilhada de São João.
- Severino, já falecido, também da Encruzilhada.
2. Idelfonso, já falecido, morava na Sapucaia, deixando filhos lá.
3.José Fortunato
4 Joaquim Fortunato,
5. Manoel Fortunato.

(Fr. F. M. Genealogia, p. 116).


Bn3- Claudino Francisco Xavier de Lima, casado com Antônia Maria.
O batizado dele aconteceu na Matriz de São José de Bezerros a 21 de agosto de 1847, quando o Vigário Manoel Clemente batizou solenemente com os Santos Óleos a Claudino, branco, com dez dias de idade, filho legítimo de Monoel Eustaquio Xavier de Lima e Antônia Maria, moradores no Mondé, sendo Padrinhos: João Antônio... (ilegível), casado, e Francisca Xavier, moradores em Sapucaia (no 16.º Livro de Batismo – de 1843 a 1855, fls. 21).

(Fr. F. M. Genealogia, p. 127).


N2- José Francisco da Silva Azevedo (ou José Francisco de Azevedo Lyra)
Casou com Maria Lucinda Francisca Lima. Em 1840, Maria Lucinda é madrinha, ainda solteira, com seu irmão José Espiridião, de escravo do Capitão José Faustino Pais de Lira. Casou, a 17 de abril de 1855, em oratório particular em casa de Francisco Xavier de Lima, na Sapucaia, dispensados no 2º , 3º e 4º graus de consagüinidade, com o Tenente José Francisco de Azevedo Lira, Tn 4.1.4.6, sendo testemunhas Manoel Francisco de Azevedo Lira e Francisco Santino de Azevedo Lira. Ainda vivos em 1905, quando vendem propriedade no riacho do Castanho, à margem do rio Ipojuca. Lucinda Xavier de Lira faleceu a 11 de março de 1907, deixando três filhos como herdeiros. Mas tiveram pelo menos 9 filhos.

(Fr. F. M. Genealogia, Ed. Definit. III, p. 15).

“João, filho legitimo de Manoel Francisco da Silva e de Inês de Santa Anna, moradores na Sapucaia”.
(Fr. F. M. Genealogia, Ed. Definit. III, p. 18).

Tn 4.1.5.3 – Joana Francisca Lima. Casou, a 22.6.1840, no oratório da Sapucaia, onde a noiva reside, com João Francisco de Vasconcellos, Bn 6.4, filho de Antônio Manoel Torres e Joana Francisca da Silva, ambos já falecidos, sendo testemunhas ..... de Vasconcellos e Miguel Bezerra da Silva. Moradores na Sapucaia. Pais de:
Qr 4.1.5.3.1 – Maria. Batizada a 20.1.1843, na matriz de Bezerros, com 9 dias, filha de João Francisco de Vasconcellos e Joana Francisca Lima, sendo padrinhos Francisco Xavier de Lima e Theresa Maria de Jesus (avós).

(Yony, apud Fr. F. M. Genealogia, p. 101).

Tn 4.1.5.3 – Joana Francisca Lima. Casou, a 22.6.1840, no oratório da Sapucaia, onde a noiva reside, com João Francisco de Vasconcellos, Bn 6.4, filho de Antônio Manoel Torres e Joana Francisca da Silva, ambos já falecidos, sendo testemunhas ..... de Vasconcellos e Miguel Bezerra da Silva. Moradores na Sapucaia. Pais de:
Qr 4.1.5.3.1 – Maria. Batizada a 20.1.1843, na matriz de Bezerros, com 9 dias, filha de João Francisco de Vasconcellos e Joana Francisca Lima, sendo padrinhos Francisco Xavier de Lima e Theresa Maria de Jesus (avós).
Qr 4.1.5.3.2 – José. Faleceu com 5 anos , a 24.10.1850, sendo sepultado na matriz de Bezerros.
Qr 4.1.5.3.3 – Alminda. Faleceu com 30 dias, a 12.7.1850, filha de João Francisco de Vasconcellos e Joana Francisca de Lima, moradores na Sapucaia.
Qr 4.1.5.3.4 – Ana. Faleceu com 5 meses, de espasmo, a 19.10.1851, filha de João Francisco de Vasconcellos e Jana Francisca Lima, moradores na Sapucaia.

Tn 4.1.5.4 – José Esperidião Xavier de Lima. Batizado com 15 dias de nascido, a 28 de dezembro de 1822, sendo padrinhos Manoel Gomes dos Santos e Ana Theresa de Jesus, moradores na Sapucaia. Padrinho em 1840, ainda solteiro. Já casado em 1879.

Tn 4.1.5.5 – Antônio Fernandes Xavier de Lima. Batizado com 34 dias de nascido, a 2 de julho de 1827, sendo padrinhos José Pedro de Lira e Francisca Xavier. Já casado em 1879.

Tn 4.1.5.6 – Maria Lucinda Francisca Lima, casada com José Francisco de Azevedo Lira, Tn 4.1.4.6. Em 1840 é madrinha, ainda solteira, com seu irmão José Espiridião, de escravo do Capitão José Faustino Pais de Lira. Casou, a 17 de abril de 1855, em oratório particular em casa de Francisco Xavier de Lima, na Sapucaia, dispensados no 2º , 3º e 4º graus de consaguinidade, com o Tenente José Francisco de Azevedo Lira, Tn 4.1.4.6, sendo testemunhas Manoel Francisco de Azevedo Lira e Francisco Santino de Azevedo Lira. Ainda vivos em 1905, quando vendem propriedade no riacho do Castanho, à margem do rio Ipojuca. Lucinda Xavier de Lira faleceu a 11 de março de 1907, deixando três filhos como herdeiros. Mas tiveram pelo menos 9 filhos.

Tn 4.1.5.7 – Maria Joaquina Xavier de Lima. Solteira, de maior, em 1879. Muito provavelmente faleceu solteira.

Tn 4.1.5.8 – Joaquim Pantaleão Xavier de Lima. Batizado, com 17 dias a 5 de agosto de 1828, sendo padrinhos João Guilherme de Azevedo e Francisca Leite do Amor Divino. Em 1872 era Alferes da primeira companhia de Infantaria de Bezerros. Já casado em 1879, com Ana Francisca de Jesus. Pais de:
Qr 4.1.5.8.1 – José Pantaleão Xavier de Lima. Casou com Joaquina Bezerra e Silva, Qr.
Qr 4.1.5.8.2 – Francisco Pantalião Xavier de Lima.
Qr 4.1.5.8.3 – Joaquim Pantaleão Xavier de Lima (homônimo do pai!). Casou, a 7.3.1886, no oratório privado da Sapucaia, com Ana Francisca Paes de Lyra, dispensados de parentesco, sendo testemunhas Joaquim José Bezerra da Silva (Filho) e Firmino Leite Torres Jardim.


Tn 4.1.5.9 – Maria Francisca Lima ou Maria Conceição Lima. Nasceu cerca de 1813. Casou, em data anterior a 1838 ( pois neste ano é testemunha de casamento da cunhada Teresa), com o Alferes Joaquim José Bezerra da Silva.Maria Francisca faleceu a 11.10.1880, com 67 anos. Em 1842 é batizado escravo do Tenente Joaquim José Bezerra da Silva, sendo padrinho Francisco Xavier de Lima, da Sapucaia. O major Joaquim faleceu em 1877, com 68 anos. Se acham sepultados no corredor da Matriz de Bezzerros. Maria Francisca Lima, de acordo com a tradição da família, era filha biológica de Francisco Xavier de Lima com a índia da Serra da Camaratuba na Sapucaia com quem conviveu antes de casar com a legítima esposa, e a quem batizou dando-lhe o seu nome, Francisca Xavier de Lima e que se acha sepultada no mesmo túmulo, ao ladon dele e de sua esposa e mãe adotiva da índia, Theresa Maria de Jesus. Esta é também a hipótese de Frei José Milton de Azevedo Coelho. Ainda hoje se pode ver a Pedera da Índia, na serra da Camaratuba, na Sapucaia, de onde se descortina paisagem encantadora, como a dizer ao visitante: - Foi neste paraíso que o jovem Francisco Xavier de Lima, numa caçada, descobriu a garota índia que o
encantou, a quem batizou, educou e que lhe deu a filha Maria Francisca de Lima.

No inventário de Francisco Xavier de Lima, de 1879, Maria Francisca e o Alferes Joaquim já eram falecidos, sendo representados por 9 filhos:
1. Rufina Francisca Pais de Lira.
2. Maria Francisca, casada com Manoel Francisco Paes de Mello.
3. Joaquim José Bezerra e Silva, Coronel Quincas Joça.(Fr. J. M.: o Coronel Quincas Jaca foi o primeiro Prefeito de Bezerros!).
4. Major Francisco Apolinário Bezerra e Silva, casado com Maria Nazaré Bezerra e Silva.
5. Major Miguel Arcanjo Bezerra e Silva.
6. Antonia Maria Bezerra e Silva, casada com Francisco Coelho.
7. Ana Bezerra da Silva, casada com José Francisco da Silva Vieira.
8. Joaquina Bezerra e Silva, casada com José Pantaleão Xavier de Lima.
9. Maria Lourença da Silva. Solteira.

Detalhando:
Pais de:
1 – Rufina Francisca Pais de Lira. Casou com José Faustino Pais de Lira.
2 – Joaquim José Bezerra da Silva Júnior. (J. M.:Qincas Jaca). Nasceu cerca de 1839. Em 1872 era Tenente Quarte – Mestre do Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional de Bezerros. Ainda como Tenente era proprietário do Engenho Sapucaia, com 100 escravos, em 1882. Primeiro prefeito de Bezerros. Faleceu a 5.8.1918, com 87 anos. Casou com Joaquina Francisca Bezerra e Silva. Faleceu a 15.3.1881.
3 – Manoel. Batizado com 15 dias, a 25 de março de 1840, sendo padrinhos José Rodrigues Leão e Antonia Marcella da Silva, moradores no Riachão. Deve ter falecido criança.
4 Maria Francisca. Casou com Manoel Francisco Paes de Mello.
5 – Antonia Maria Bezerra e Silva. Batizada a 9.10.1842, na matriz de Bezerros, com 10 dias, filha de Joaquim José Bezerra da Silva e Maria Francisca Lima, moradores na Sapucaia, sendo padrinhos Manoel Bezerra dos Santos e Rufina Josefa de Freitas Lima. Casou com o Capitão José Francisco Coelho, Cazuza, filho de João Francisco Vieira de Mello Coelho.
6. Major Francisco Apolônio Bezerra e Silva, casado com Maria Nazaré Bezerra e Silva.
7– Major Miguel Arcanjo Bezerra e Silva. Batizado a 28.12.1843, com 8 dias, filho de Joaquim José Bezerra e Theresa Leite (sic.), moradores na Sapucaia, sendo padrinhos .... Xavier dos Santos, morador na ..., e Delfina Maria, solteira. Faleceu a 21.4.1912. Casou com Olímpia Pulcidônia da Silva Lima, Qr 4.1.5.11.2 . filha de João Antônio Pinheiro Paes de Lyra e Theotônia Francisca Lima. Pais de:
8 – Arcemina Olympia Bezerra da Silva. Faleceu a 31.10.1919. Casou com Manoel Francisco Coelho, nascido a 18.5.1872 e falecido a 11.1.1934. Avós de Frei José Milton.
9 - Maria Lourença da Silva, solteira.

(Yony, apud Fr. F. M. Genealogia, pp. 101 -104).

Tn 4.1.5.10 – Manoel Eustaquio Xavier de Lima. Manoel foi batizado com 20 dias, a 1 de novembro de 1821, sendo padrinhos Luiz José de Vasconcellos e Josefa Maria de Jesus. Casou a 19.7.1841, no oratório das Pedras Miúdas, com Antonia Maria de Jesus, filha de Francisco Bezerra de Vasconcellos Silva e da finada Antonia Maria de Jesus, dispensados de parentesco, sendo testemunhas Luiz José de Vasconcellos e Francisco Xavier. Antônia faleceu em 1861.
Em 1879, no inventário do inventário do Comandante Francisco Xavier de Lima, Manoel Eustáquio já era falecido, sendo representados por 8 filhos.
Qr 4.1.5.10.2 – Antonia. Batizada na matriz de Bezerros, a 8.5.1842, com 6 dias, sendo padrinhos o Tenente-Coronel Francisco Xavier de Lima e Theresa Maria de Jesus, moradores na Sapaucaia.

Qr 4.1.5.12.1 – Francisco. Faleceu com 8 meses, a 1.5.1850, filho de João Braz de Vasconcellos e Ignez Francisca de Lima, moradores na Sapucaia.


(Yony, apud Fr. F. M. Genealogia, pg.104 -106).

5 comentários:

  1. estou procurando a familia alves da silva

    ResponderExcluir
  2. pernanbuco estou a procura do meus familiares meu nome e pedro alves da silva

    ResponderExcluir
  3. Olá, gostaria do contato do autor ou algum familiar, por favor. Tenho interesse no seu campo de pesquisa.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Sou Maria Izabella Paes Lyra. Descendente de José Paes de Lyra (meu avô paterno) . E estou também procurando por seus ascendentes. Segundo ele , seus pais ( meus bisavós ) se chamavam, João Sant'Anna e Clotilde Paes de Lyra. Nasceram e viveram em Pernambuco. Só não tenho certeza do local. Mas pelo que li acima, posso descender dessas pessoas. José Paes de Lyra nasceu em 8/7/1900 em Pernambuco. E veio mais tarde com sua mãe e irmãos residir no Rio de Janeiro. Mas ficou familiares dele em Pernambuço. Gostaria de ajuda para quem possa informar. Grata!

    ResponderExcluir